Jejum intermitente

Jejum intermitente

Jejum intermitente

Se você acompanha as novidades sobre as dietas para emagrecer já deve ter ouvido falar sobre o famoso e polêmico jejum intermitente.

Essa dieta que promete eliminar gordurinhas e promover outros diversos benefícios para a saúde surgiu para quebrar alguns paradigmas. Você já deve ter lido muito sobre aquelas histórias de que é preciso comer de 3 em 3 horas para ativar o metabolismo e que não podemos pular refeições. Pois, para o jejum intermitente, é preciso esquecer tudo isso.

O que é jejum intermitente

O jejum intermitente é considerado pelos seus criadores e defensores como um estilo de vida e não apenas uma dieta de emagrecimento.

O termo jejum intermitente significa que esse modo de se alimentar é feito alternando períodos de refeições convencionais com momentos de jejum. O período jejuado pode durar muitas horas, dependendo do protocolo (método) utilizado.

Ao contrário de boa parte das dietas para perda de peso, o Jejum Intermitente (JI) não tem por objetivo controlar o que você pode ou não pode comer. Esse regime é baseado em determinar quando se deve ou não ingerir alimentos.

Protocolos do jejum intermitente

Existem diversas maneiras de aplicar o jejum intermitente para perder peso, as quais chamamos de protocolos. Caso você deseje seguir esse estilo de vida, é importante conhecer os principais protocolos do jejum intermitente e escolher aquele que mais se encaixa nos seu caso.

Veja abaixo quais são os protocolos mais usados no JI

Jejum de 16 horas com janela alimentar de 8 horas

Esse método foi criado por Martin Berkhan e é indicado para aqueles querem emagrecer e fazem atividades físicas, principalmente musculação. Esse protocolo funciona da seguinte maneira:

Inicia-se com jejum de 16 horas para homens e de 14 horas para mulheres. Nesse período não é permitido nenhum tipo de alimento, exceto água, café e chá sem açucar.

Decorrido esse tempo, deve-se fazer a janela alimentar, ou seja, você pode comer por um período de 8 horas se for homem e 10 horas se for mulher.

É indicado ingerir bastante proteína todos os dias. Nos dias de atividades físicas, é preciso comer alimentos mais calóricos e com mais carboidratos.

A refeição do pós-treino deve ser bem reforçada, contendo cerca de 50% das calorias que devem ser ingeridas durante ao longo do dia.

Jejum de 16 horas, 4 horas de proteínas e 4h à vontade

Esse protocolo de jejum intermitente foi desenvolvido por Jason Ferrugia, autor do livro “Renegade Diet” e deve ser aplicado da seguinte forma.

O jejum deve durar por 16 horas e é preciso tomar dois cafés durante a manhã para ajudar a controlar o seu apetite.

Depois disso, é hora de quebrar o jejum fazendo uma pequena refeição com rica em proteínas e gorduras. Uma dica é preparar uma omelete de 3 ovos com bacon ou queijo.

Para os praticantes de musculação, o ideal é começar o treino entre 1 e 2 horas depois da primeira refeição. Após o treino, é necessário comer uma ou duas refeições bem fartas.

Jejum de 24 horas

Esse é um protocolo bem famoso do jejum intermitente, chamado de “eat stop eat”, elaborado por Brad Pilon. É também o mais difícil de todos, afinal, para conseguir ficar 24 horas sem comer exige extrema persistência.

O jejum intermitente de 24 horas pode ser aplicado, segundo o seu criador, uma ou duas vezes por semana e pode ser iniciado a qualquer hora do dia.

Quando as 24 horas finalmente chegarem ao fim, é permitido fazer uma refeição completa, mas sem excessos.

Os protocolos do jejum intermitente são feitos por estudiosos que afirmam haver mais benefícios do que malefícios a saúde. Porém, antes de começar qualquer tipo de dieta de emagrecimento é preciso consultar um médico de confiança.

Você já fez jejum intermitente? Qual é a sua dieta preferida? Compartilhe suas experiências abaixo, nos comentários.

Envie seu comentário