Diabetes, tipos, causas e sintomas

Diabetes, tipos, causas e sintomas

Diabetes, causas e sintomas

Diabetes é uma doença cuja característica principal se dá pelo fato de que o organismo de uma pessoa não consegue produzir insulina, hormônio importantíssimo que atua decompondo a glicose.
A glicose, por sua vez, é a responsável por fornecer energia para funcionamento adequado do corpo.
A insulina desenvolve um papel no qual vai controlando a quantidade de glicose no sangue, equilibrando tais níveis.

Doença da atualidade

Segundo a Organização Mundial da Saúde, dados de 2016 revelam que existem no mundo 422 milhões de diabéticos, sendo no Brasil 13 milhões de brasileiros diagnosticados, colocando essa doença como um caso seríssimo de saúde pública.
Se torna ainda mais preocupante porque a diabetes causa uma série de complicações se não tratada da maneira correta.
O tipo de vida da sociedade atual, o qual conta com cargas de estresse muito grande, alimentação inadequada, e muitas vezes heranças genéticas e pré-disposição hereditária, são alguns dos fatores causadores da doença.

Tipos de diabetes

A diabetes foi classificada de acordo com cada situação.
Em alguns casos, acontece de o pâncreas não encontrar meios de produzir a insulina, outras vezes, o corpo cria resistência ao hormônio insulina.

Na diabetes tipo 1

– Acontece de o pâncreas não conseguir fazer a produção da insulina. Então o organismo se defende da insulina por meio dos glóbulos brancos, conhecidos como glóbulos de defesa. Eles veem na insulina uma intrusa.
-Assim ela é atacada pelos glóbulos brancos e a diabetes não consegue chegar nas células do organismo, não dá a energia que o corpo precisa para um bom funcionamento, trazendo as consequências para o corpo.
-São sintomas neste caso, vontade de urinar constantemente, sede além do normal e emagrecimento rápido sem que o indivíduo esteja fazendo dieta.

Na diabetes tipo 2

– Acontece que o corpo adquire resistência à insulina e não consegue produzi-la com os níveis normais. Então a distribuição deste hormônio se dá de maneira desequilibrada.
-Assim ela é atacada pelos glóbulos brancos e a diabetes não consegue chegar nas células do organismo, não dá a energia que o corpo precisa par um bom funcionamento, trazendo as consequências para o corpo.
-São sintomas neste caso, infecções frequentes, sede excessiva e micção frequente, feridas que demoram para cicatrizar, alteração visual e formigamento dos pés.

Na diabetes gestacional

-É desenvolvida durante a gestação, cujo organismo adquire resistência à insulina neste período ou mesmo até depois do parto.

Diagnóstico

Apesar dos sintomas já elencados aqui, dentre outros, muitas vezes a doença se desenvolve de modo quieto, fazendo com que o indivíduo não possa se guiar pelos sintomas, já que eles não estão presentes.
Dessa forma o melhor método para o diagnóstico da doença são os exames de rotina, no qual para a diabetes será avaliado o nível de insulina e glicemia presente no sangue.
Entre os sintomas mais comuns de ambos os tipos são:

O que causa a diabetes?

Não existe uma causa única, mas podemos falar de causas predominantes como alimentação gordurosa e com muitos carboidratos, sedentarismo, obesidade, estresse elevado, tabagismo, excesso de açúcar na alimentação, pressão alta, colesterol alto, dentre outros.
A diabetes se não tratada a tempo pode ocasionar feridas que não cicatrizam e necrosam partes do corpo, cegueira, morte.

Valores de referência e prevenção

Já se o valor da glicemia em jejum for igual ou maior do que 126 mg/dl está confirmado a existência de diabetes pelo organismo, pois os índices normais são inferiores a 140 mg/dl.
A hipoglicemia acontece quando a quantidade de glicose no sangue está muito baixa (valor abaixo de 70 mg/Dl), o que pode afetar o funcionamento do cérebro e outras ações do organismo.
Já a hiperglicemia acontece quando há pouca insulina no organismo ou quando o corpo não consegue a usar e a glicose fica toda a cumulada no sangue (acima dos 240 mg/Dl).
Como a cura da diabetes ainda é desconhecida o ideal é preveni-la com uma alimentação equilibrada e saudável, prática de exercícios físicos, eliminação da gordura saturada e cuidado na ingestão do açúcar.
Já pediu ao seu médico exames de rotina? Cuide da sua saúde. É muito importante. Até breve!

Siga-nos no Facebook: Tempo de mãe

Envie seu comentário