Adubos orgânicos e como utilizar

Adubos orgânicos e como utilizar

Os adubos orgânicos é aqueles fertilizantes que tem origem animal ou vegetal. Ou seja, é um fertilizante oriundo de coisas vivas.

Esse tipo de fertilizante é uma alternativa saudável em relação aos fertilizantes industrializados, que muitas vezes funcionam, inclusive, como poluentes (é um dos agentes causadores do efeito estufa).

Adubar a terra é parte indispensável do desenvolvimento da planta e também dos trabalhadores que cuidam da terra.

O que é adubo orgânico?

Como já foi dito, tudo que é de origem biótica (ou seja, tudo que um dia já foi vivo) pode se tornar um fertilizante de excelente qualidade o adubos orgânico – diferentemente de adubo inorgânico, de origem mineral ou química (industrializada e muito processada).

Esse tipo de adubo tem a liberação lenta, promovendo uma fonte de nutrição para as plantas de longo prazo, deixando o solo mais rico por mais tempo.

Para poder se desenvolver de maneira saudável, a planta precisa de uma grande variedade de micronutrientes e macronutrientes para poder criar a sua constituição.

Micronutrientes são consumidos em pequenas quantidades, tais como cobre, manganês, boro, cobalto, ferro, zinco, entre outros.

Já os macronutrientes são consumidos em maior escala e muito deles nem são originados dos fertilizantes, tais como nitrogênio, fósforo, potássio, oxigênio e hidrogênio (esses últimos tirados do ar).

O fertilizante gerado dessa forma é mais saudável para quem cultiva as plantas, para os consumidores em geral e para o solo e para a natureza.

Adubos orgânicos utilizados na agricultura – de origem vegetal.

Restos de plantas.

Plantas decompostas e devidamente preparadas são adubos orgânicos.

A maior parte dos resíduos sólidos domésticos de origem vegetal podem ser utilizados como fertilizante, como borra de café ou casca de frutas.

Plantas colhidas.

Alguns vegetais são especialmente utilizados sem ser resíduo, tais como a urtiga e o confrei.

Ao cuidar do quintal, a grama o capim e as ervas daninhas também podem ser utilizadas como adubo.

Folhagens em geral são muito ricas em nitrogênio. Café e cascas de frutas são ricas em fósforo e potássio.

Cinzas.

Além de serem utilizadas como repelente de insetos, as cinzas (preferencialmente de madeira) são excelentes adubos orgânicos.

É só misturar uma xícara de cinzas em um litro de água e borrifar na planta uma vez ao mês.

As cinzas são muito ricas em fosfato e potássio.

Adubos orgânicos utilizados na agricultura – de origem animal.

Casca de ovo.

Também oriundo dos resíduos sólidos domésticos é a casca do ovo, muito utilizada por ser rico em cálcio e potássio.

Ajuda na resistência da planta e no combate a larvas.

Sua utilização se dá a partir da trituração da casca do voo até que ela se torne uma farinha bem fina. Aplica-se a farinha da casca de ovo entorno da planta.

Também pode utilizar a casca do ovo diretamente no substrato onde ficará a planta.

Frutos do mar.

Alguns frutos do mar, tais como caranguejo, lagosta e camarão são muito úteis na fertilização, através do uso de suas cascas.

O ideal é que se abra um buraco na terra e deixe as cascas dos frutos do mar lá por um mês.

Depois disso, retira-se as cascas e se repete o processo em outro ponto da terra. O resultado é que deixa o solo rico em fósforo e nitrogênio.

O mesmo vale para peixes, podendo fazer o mesmo processo com a cabeça, rabo e entranhas do animal.

Húmus de minhoca.

Um dos maiores aliados na fertilização da terra é a minhoca.

Os túneis que ela produz deixam o substrato mais arejado, além de que as fezes deixadas pelo animal formam um dos estercos mais ricos em micronutrientes. Uma ótima combinação para deixar o solo mais saudável.

Leita também: Como fazer um minhocário

Siga-nos  no Facebook: Tempo de mãe

Envie seu comentário