Como acabar com os carrapatos em seu cachorro

Como acabar com os carrapatos em seu cachorro

Parece uma missão impossível acabar com carrapatos quando seu animal de estimação está infestado deles.

Muitos deles já estão carregando ovos e quando mata um, seus ovos espalham e infestam o lugar onde o animal está.

Mas existem remédios para combater esse parasita indesejado e perigoso.

Existem também remédios industrializados e a ajuda de profissionais na área são também indispensáveis na luta contra essa praga.

Nesse artigo vamos dispor algumas opções viáveis para os donos de cães poderem acabar com carrapatos de forma simples e direta.

Primeiramente, o que são e como acabar com carrapatos?

Carrapatos são artrópodes (a mesma ordem dos insetos) e também aracnídeos (a mesma família das aranhas).

São invertebrados que possuem articulações.

Eles também são ectoparasitas, ou seja, são parasitas que ficam presos do lado de fora do hospedeiro – na maior parte dos casos os animais, mas podem parasitar humanos também.

Carrapatos são hematófagos (se alimentam de sangue) e por isso são tão perigosos, pois podem transmitir uma série de doenças para os animais diretamente na corrente sanguínea deles.

Normalmente os carrapatos estão no ambiente. Com exceção de uma infestação severa no animal, é mais provável encontrá-los no habitat do animal do que nele.

Os carrapatos vivem em capins, na terra, na madeira, em frestas das casas e por aí vai…

É o animal que tem a maior proporção de estômago em relação ao corpo na natureza, por isso a forma oval quando estão bem alimentados.

Diferente de quando estão de estômago vazio, que parecem chatos e lembram uma pequena aranha.

São animais de pouca mobilidade (diferente das pulgas que saltam) e chegam ao seu hospedeiro caminhando.

O carrapato possui quatro metamorfoses – ovos, larvas, ninfas e adultos (que possuem dimorfismo sexual).

Em cada fase, o carrapato se alimenta do hospedeiro. Mas nunca passa por um estágio no corpo do animal, sempre no ambiente.

Por isso a necessidade de cuidar do ambiente quando combater esse parasita.

Modo correto de retirar os carrapatos dos animais.

Uma dica importante para acabar com carrapatos é saber que não adianta simplesmente puxá-lo do corpo do animal de maneira indiscriminada.

Tem que ter cuidado pois o corpo carrapato pode se soltar do aparelho bucal dele, fazendo com que a parte que sobra no corpo do hospedeiro continue causando irritação.

Também não deve esmagar o corpo do carrapato (principalmente o carrapato “gordão”) para não correr risco de liberar os ovos dele no ambiente.

O correto é utilizar uma pinça para retirar o parasita e retirá-lo por inteiro.

Ter a devida precaução de não descartá-lo no lixo, na pia, na descarga ou no mato, pois o mesmo poderá voltar para parasitar algum hospedeiro.

O descarte ideal do parasita é em um vidro tampado e com álcool.

Algumas dicas de como acabar com a infestação de carrapatos no animal e no ambiente.

 doenças mais comuns de se contrair através desse parasita são:

-Febre maculosa.

-Doença de Lyme.

-Babesiose canina.

-Erliquiose canina.

-Por não haver tratamento preventivo contra essas doenças, o exame constante no cão é muito importante para poder acabar com carrapatos e manter a saúde deles.

Existem maneiras variadas e eficazes para pôr fim aos carrapatos:

Inseticidas.

É a arma primordial no combate aos parasitas.

A maior parte do tempo o carrapato está no ambiente, não no cão.

Esses inseticidas não devem ser aplicados diretamente no animal, mas no habitat em geral.

Shampoos, sabonetes e talcos

Esses produtos têm pouca eficiência por tirar os carrapatos visíveis e por ter sua aplicação diretamente neles.

Não tem nenhum efeito residual, ou seja, os próximos carrapatos que vierem não sofreram nenhuma agressão química por parte desses produtos.

Sprays e pipetas.

São bastante eficientes pelos efeitos residuais.

A aplicação desses produtos têm o efeito de 30 dias desde a aplicação, podendo atingir parasitas posteriores durante esse período.

Comprimidos.

Recomendados para cães em estágio avançado de infestação, que estão com a pele sensível devido ao ataque ou que é alérgico aos produtos químicos externos.

Tem efeito por sete dias.

Leia também: Dicas para cuidar bem do seu pet.

Envie seu comentário